Negociação

Oferecemos acesso a uma ampla gama de mercados que podem ser negociados em qualquer uma de nossas contas. Saiba mais.

Plataformas

O BlackBull Markets fornece o MetaTrader 4. mundialmente conhecido. Faça o download na plataforma de sua preferência. Saiba mais.
Servidores Virtuais Privados
Negociação VPSServidores NYCBeeksFX
Informação Adicional
Negociação API FIX

Nossa Empresa

Com base em Auckland, Nova Zelândia, trazemos uma experiência comercial institucional para o mercado de varejo.

Os estoques de armas se beneficiam com o debate sobre o regulamento?

gun stocks

O recente incidente de tiroteio nos EUA reforçou os apelos à legislação de controle de armas. Mas paradoxalmente, os tiroteios em massa também levam a um aumento na compra de armas de fogo, pois os americanos se armam para sua própria segurança e para a preocupação de que certos tipos de armas possam se tornar mais difíceis de adquirir no futuro.

Armazenagem de armas de fogo e estoques de armas

Como os consumidores estocam armas de fogo após os massacres, os investidores também se amontoam em estoques de fabricantes de armas.

Em 25 de maio, os preços das ações dos fabricantes de armas subiram após uma tempestade armada de 18 anos em uma escola pública de ensino fundamental em Uvalde, Texas.

Smith & Wesson (NASDAQ:SWBI) e Vista Outdoor (NYSE:VSTO) saltaram 6,9%, Sturm Ruger (NYSE:RGR) subiu 4,1%, enquanto que a American Outdoor Brands (NASDAQ:AOUT) subiu 7% naquele dia.

As ações dessas empresas também subiram desde que o presidente americano Joe Biden tomou posse, à medida que as políticas mais duras de armamento ganharam mais atenção sob as administrações democráticas.

"Os fabricantes de armas passaram duas décadas comercializando agressivamente armas de assalto que lhes dão o maior lucro… Pelo amor de Deus, temos que ter a coragem de enfrentar a indústria", disse Biden em um discurso na Casa Branca logo após o incidente no Texas.

Regulamentação frouxa

Antes do tiroteio em Uvalde, os republicanos do Texas têm flexibilizado repetidamente as restrições à venda de armas nos últimos anos, de acordo com o diário local The Texas Tribune. Em 2021, os legisladores aprovaram uma lei permitindo que as pessoas carregassem armas de mão sem permissão, menos de dois anos após os tiros em massa em El Paso e Odessa, nos quais 30 foram mortos.

O debate sobre as armas se arrasta

Apesar do número de tiroteios em massa (e violência armada em geral), os americanos e legisladores continuam polarizados sobre as leis de controle de armas. Os senadores observaram recentemente que os esforços para aprovar a legislação bipartidária estão progredindo, já que os republicanos parecem estar mais dispostos a mudar as leis.

Uma recente pesquisa Reuters/Ipsos de 940 pessoas realizada online descobriu que quase dois terços dos americanos apóiam restrições moderadas ou fortes à posse de armas, incluindo 53% dos republicanos. A pesquisa foi conduzida um dia após o tiroteio em Uvalde.

Negocie mais de 23.000 ações com a BlackBull Markets